Unidade: Moema Central de Agendamento: (11) 5052-5995 (Seg. a Sex. das 8h às 18h)

Câncer e saúde mental: Como abordar esses assuntos com pacientes infantis?

Câncer e saúde mental: Como abordar esses assuntos com pacientes infantis?
Autor(a): Clínica Oncocenter
Saiba mais

O diagnóstico de câncer nunca é fácil, muito menos quando o paciente é uma criança. Além dele, toda a família é envolvida muito mais no tratamento por conta das idas e vindas das quimios, médicos e toda a esperança de que o tratamento funcione e a criança possa crescer e se desenvolver naturalmente após a cura. 

Mas todo o processo merece atenção, é natural e esperado que problemas emocionais surjam durante e após o término do tratamento. Alguns pontos são importantes e merecem destaque na hora de avaliarmos a questão de saúde mental, tais como: idade da criança, momento do diagnóstico e a intensidade do tratamento.

Vamos tomar como exemplo uma criança pequena, de seis ou sete anos de idade, com diagnóstico de leucemia. É esperado que a família concentre toda a sua rotina em torno do atendimento ao bem estar e felicidade da criança, para que seja um momento leve e com esperança. Após o tratamento o clima muda e as preocupações surgem, como por exemplo:

  • Lidar com mudanças físicas deixadas pelo tratamento;
  • Preocupações com a possibilidade de de novos problemas de saúde ou retorno da doença;
  • Sentimentos de culpa, ressentimento pela doença e processo durante o tratamento;
  • Preocupações com tratamentos diferenciados e discriminatórios por conta da doença, ser “privilegiado” ou causar pena nos outros, principalmente amigos e família;
  • Preocupações em namorar, casar, constituir família mais tarde na vida.

É importante lembrar sempre que ninguém escolhe ter câncer, ainda mais na infância, mas muitas pessoas têm e conseguem viver bem com a experiência. A pauta de saúde mental deve entrar como parte do tratamento de cura para evitar, sim, outras doenças – principalmente de cunho psicológico como depressão, síndrome do pânico ou ansiedade.

Talvez, dependendo da idade da criança, seja bacana participar de grupos de conversa com outras crianças da mesma idade; pais que transformem a pauta em um assunto mais leve e sem tanta carga para que todos possam seguir em frente após o final do tratamento.

Se hoje temos tratamentos preventivos, procedimentos que auxiliam no combate ao câncer, também precisamos investir na perspectiva de vida do paciente na vida pós-câncer, porque esse momento também chega e precisamos aprender a lidar, como tudo na vida.

ONA

Endereço:

Moema:

Av. Indianópolis, 394 – Moema
São Paulo/SP – CEP: 04062-000

Contatos:

Unidade Moema - (11) 5052-5995
Comercial/Faturamento/Autorizações - (11) 4801-5200
Whatsapp/Call Center (Confirmações de Consultas e Solicitações) - (11) 95070-2845
Atendimento de Seg. a Sex. das 8h às 18h

Quero conhecer a estrutura da Oncocenter

Agende uma visitaQuero saber mais sobre os serviços

Deseja agendar uma consulta?

SimNão