Unidades: Moema e Bela Vista Central de Agendamento: (11) 5052-5995 (Seg. a Qui. das 8h às 19h | Sex. das 8h às 18h)

O que as empresas precisam saber sobre tratamento de câncer?

Autor(a): mktvirtual
Saiba mais

O número de pacientes de câncer com idade ativa cresce a cada ano. Isso significa que as empresas podem se deparar com possíveis casos em suas equipes a qualquer momento. E é muito importante que ela esteja preparada para lidar com esta situação.

O funcionário que é diagnosticado com algum tipo de câncer deve se sentir acolhido pelo seu local de trabalho. O apoio é essencial neste momento e o papel da empresa é dar assistência a todos os envolvidos. Saber o básico sobre o tratamento da doença é uma boa maneira de dar início a este processo. 

Veja a seguir algumas coisas que as empresas devem saber sobre a jornada do paciente, para proporcionar todo o suporte necessário: 

Do diagnóstico ao tratamento

Receber o diagnóstico é sempre muito difícil.  E uma das necessidades mais importantes e emergenciais do indivíduo que acabou de saber sobre esse seu estado de saúde é o suporte psicológico. Afinal, mente e corpo são afetados de forma direta e todo o apoio possível neste momento é sempre bem-vindo.

São vários os tipos de câncer e cada um possui uma conduta diferente de tratamentos e exigências. Por isso, é importante saber: qual tipo, qual o estágio, qual a gravidade, e a extensão do tumor. 

Depois disso, vem a hora de comparecer às consultas e realizar os exames para avaliar com mais precisão e eficácia os detalhes do diagnóstico principal. Assim, consequentemente, o planejamento do tratamento já pode ser feito. Nele, todos os profissionais envolvidos definem desde medicamentos até a frequência de cada paciente. 

Os tipos de tratamento

São inúmeros os tratamentos disponíveis no combate ao câncer. E você provavelmente já deve ter ouvido falar bastante da quimioterapia e da radioterapia, que são os mais comuns. 

Além deles, temos hormonioterapia, terapia alvo, imunoterapia, transplante de medula óssea e muito outros. É importante pesquisar sobre cada um deles para entender de que maneira eles são administrados, quais seus efeitos colaterais e quais os resultados esperados para que o acompanhamento seja completo.  

Início ao fim

Para começar o tratamento, o paciente precisa estar presencialmente na clínica onde irá realizar o procedimento. A frequência destes momentos pode variar bastante dependendo de fatores como tipo de câncer e tipo de tratamento.

No meio do caminho, este paciente precisará de suporte e motivação para prosseguir, sempre mantendo o foco na sua melhora e no seu progresso. 

Ao fim do tratamento, o paciente pode voltar à rotina normal, seguindo, claro, as orientações médicas. Caso a doença permaneça mesmo depois do resultado final, ele deve continuar o tratamento, podendo ou não haver alteração do tipo e da frequência que já estava habituado.

As informações sobre a doença e seus tratamentos são uma maneira da empresa procurar compreender como será a jornada do paciente a qual o colaborador passará a partir do diagnóstico. Além disso, é uma forma de encontrar meios para apoiá-lo neste período tão difícil, tanto você quanto paciente ou quanto profissional. 

E se você quer continuar aprendendo mais sobre isso, acesse nosso LinkedIn. Publicamos uma série de vídeos em nossa página sobre o câncer na esfera profissional! 

ONA

Endereços:

Moema:

Av. Indianópolis, 394 – Moema
São Paulo/SP – CEP: 04062-000

Bela Vista:

Rua Dona Adma Jafet, 74 – 3º andar - Bela Vista
São Paulo/SP – CEP: 01308-050

Telefones:

(11) 5052-5995
(11) 98529-1494
(11) 98529-1708

Captação
[contact-form-7 404 "Not Found"]