Unidades: Moema e Bela Vista Central de Agendamento: (11) 5052-5995 (Seg. a Qui. das 8h às 19h | Sex. das 8h às 18h)

Paciente com câncer pode trabalhar? Entenda os critérios

Paciente com câncer pode trabalhar? Entenda os critérios
Autor(a): Clínica Oncocenter
Saiba mais

 

Não é porque um paciente está em tratamento que ele precisa se ausentar do trabalho. Na verdade, trata-se de uma definição que varia de caso a caso e deve ser feita pelo médico a partir de alguns critérios.

Um tratamento de câncer costuma ser um processo complexo, envolvendo diversas etapas com diferentes graus de dificuldade em um cronograma que varia muito. É por isso que muitas empresas e profissionais costumam ter dúvidas sobre a capacidade ou não de trabalhar durante tudo isso.

Interromper a realização do trabalho, assim como o retorno à atividade, são questões que exigem uma consulta do paciente ao seu médico, para que tome a decisão mais adequada e no seu tempo levando em consideração as suas características, histórico e estágio da doença. 

 

Como costuma ser feito o trabalho sob tratamento?

Durante o período de tratamento de câncer, a prioridade sempre deve ser o bem-estar do paciente. Os efeitos desse processo muitas vezes podem debilitar o funcionário. Isso, portanto, exige respeito ao tempo de descanso e repouso.

Em muitos casos, o cessar das atividades profissionais requer a compreensão e conscientização dos profissionais de RH para apoiar o paciente em sua decisão junto ao médico. O objetivo é não fazer com que ele se desespere com o possível afastamento.

O home office costuma ser uma opção empregada pelas empresas para contar com o trabalho do funcionário, mas mantendo-o com mais conforto em casa. Flexibilizar o horário do paciente que opta por continuar trabalhando, principalmente na fase de quimioterapia, já é algo que proporciona um ganho substancial.

 

Quais direitos trabalhistas tem o paciente com câncer?

O paciente com câncer, segurado pela Previdência Social, tem direito ao auxílio-doença. Para isso, ele precisa estar em dia com suas contribuições mensais, caso contrário, pode perder a qualidade de segurado. Ele pode comparecer à perícia médica acompanhado de um médico de sua confiança, desde que arque com os respectivos custos.

O pedido de auxílio-doença poderá ser feito desde o primeiro dia de afastamento caso o empregado já tenha documentos médicos que indiquem que ficará mais de 15 dias afastado.

Além disso, quem é diagnosticado com câncer pode realizar o saque do Fundo de Garantia por tempo de serviço (FGTS) e também do PIS/PASEP. Isso também vale para pais cujos filhos sejam diagnosticados com a doença. A solicitação precisa ser feita junto à Caixa Econômica Federal.

O acompanhamento junto ao médico é fundamental para qualquer tratamento. Quando se trata de câncer, muitas decisões podem ter impacto na vida profissional do paciente. É nessas horas em que deve existir um preparo da empresa para lidar com essa questão e garantir o máximo de acolhimento a essas pessoas.

Quer continuar aprendendo mais sobre esse tema? Estamos publicando uma série de vídeos em nossa página no LinkedIn sobre o câncer na esfera profissional. Acompanhe!

ONA

Endereços:

Moema:

Av. Indianópolis, 394 – Moema
São Paulo/SP – CEP: 04062-000

Bela Vista:

Rua Dona Adma Jafet, 74 – 3º andar - Bela Vista
São Paulo/SP – CEP: 01308-050

Telefones:

(11) 5052-5995
(11) 98529-1494
(11) 98529-1708

Captação
[contact-form-7 404 "Not Found"]